PcComponentes
Minha Conta

iPhone 15 Pro Max Google Pixel 8 Pro: Qual escolhemos?

iPhone 15 Pro Max ou Google Pixel 8 Pro? Se não sabes qual dos dois escolher, ajudamos-te a tomar a decisão comparando todas as caracteristicas em detalhe.

iPhone 15 Pro Max Google Pixel 8 Pro: Qual escolhemos?

Embora possa parecer que pertencem a gamas diferentes devido ao preço, situado entre os 800 e 1.300 euros, a verdade é que o iPhone 15 e o Pixel 8 Pro encontram-se numa gama de produto semelhante. Isto faz com que compitam na mesma categoria, sendo os dois produtos mais avançados das duas empresas. Tendo isto em conta, qual merece a pena comprar, iPhone 15 Pro Max ou Pixel 8 Pro?

Deixando de lado que um conta com iOS e o outro com Android, neste artigo analisaremos todas as diferenças entre o iPhone 15 Pro Max e o Pixel 8 Pro, para além do sistema operativo. E se te interessa, podes dar uma olhada a esta comparação entre o Pixel 8 e 8 Pro e o iPhone 15 Pro Max vs 15 Plus.

Comparação: Especificações

iPhone 15 Pro Max Pixel 8 Pro
Ecrã OLED de 6,7 polegadas

1.290 x 2.796 píxeis, até 1.600 nits de brilho e 2.000 nits de brilho pico, 120 Hz de frequência e certificação HDR10+ y Dolby Vision

OLED de 6,7 polegadas

1.344 x 2.992 píxeis, até 1.600 nits de brilho e 2.400 nits de brilho pico, 122 Hz de frequência e certificação HDR10+

Dimensões e peso 159,9 x 76,7 x 8,3 milímetros

221 gramas

162,6 x 76,5 x 8,8 milímetros

213 gramas

Processador Apple A17 Pro Google Tensor G3
Memórias 8 GB RAM

256, 512 GB o 1 TB armazenamento interno

12 GB RAM

128, 256 o 512 GB armazenamento interno

Cámaras Traseiras: 48 + 12 + 12 megapíxeles

Frontal: 12 megapíxeles

Traseiras: 50 + 48 + 48 megapíxeles

Frontal: 10,5 megapíxeles

Bateria 4.422 mAh

Carga rápida de 27 W

Carga sem fios de 15 W

5.050 mAh

Carga rápida de 45 W

Carga sem fios de 15 W

Carga inversa de 4,5 W

Conectividade 5G, eSIM, WiFi 6E, NFC, Bluetooth 5.3 5G, eSIM, WiFi 7, NFC, Bluetooth 5.3

Design: dimensões muito semelhantes, embora o Pixel se destaque

A Apple é, provavelmente, a marca que mais atenção ao detalhe dá nos seus designs. Para gostos, cores, mas a verdade é que a fabricação do iPhone 15 Pro Max está mais bem conseguida do que a do modelo da Google. Embora ambos utilizem alumínio nas molduras — com revestimento de titânio no caso da Apple — e vidro na parte traseira, qualquer pessoa que tenha segurado um iPhone na mão conhece o bom trabalho da empresa.

Vista delantera y trasera de un iPhone 15 Pro Max de color plata

Em termos de dimensões, o Pixel 8 Pro é ligeiramente maior que o seu rival, com 0,5 milímetros a mais de espessura, cerca de 0,2 milímetros de altura e uns 3 milímetros de largura. Também é mais leve, pesando 213 gramas em comparação com os 221 gramas do iPhone 15. No entanto, lembra-te que as molduras do iPhone são totalmente retas, enquanto as do Pixel são arredondadas.

Isto facilita a aderência na mão se excluirmos o tamanho geral do dispositivo. Os restantes detalhes a mencionar têm a ver com o nível de proteção contra água e pó graças à certificação IP68 dos telemóveis mais resistentes do mercado, presente em ambos os terminais. O Pixel 8 Pro conta, ainda, com um sensor de impressões digitais sob o ecrã, em contraste com o Face ID da Apple.

Como curiosidade, o telefone da Google incorpora um termómetro capaz de medir a temperatura corporal, de alimentos e até de materiais como cerâmica, metal, plástico ou vidro, entre outros.

Ecrã: ambos têm excelentes especificações, mas o Pixel 8 Pro destaca-se por este detalhe

A proposta técnica da Apple e da Google com os seus ecrãs é muito semelhante. Em termos de dimensões, encontramos tamanhos de 6,7 polegadas e a resolução é praticamente a mesma: Quad HD, com uma densidade de píxeis de mais de 460 pontos por polegada em ambos os casos.

Imagen frontal y trasera de un Google Pixel 8 Pro

Esta semelhança também se aplica à matriz OLED, que beneficia da mesma tecnologia de atualização do painel, capaz de se atualizar em tempo real de 1 a 120 Hz graças à especificação LTPO, permitindo otimizar o consumo da bateria em função do uso do dispositivo.

No que diz respeito ao nível de brilho, o Pixel 8 Pro oferece valores ligeiramente superiores, embora ambos ofereçam um brilho máximo de 1.600 nits, sendo que o brilho de pico é mais alto, de 2.000 a 2.400 nits. A boa notícia é que o ecrã do iPhone 15 tem um contraste mais alto, 2.000.000:1 em comparação com a relação 1.000.000:1 do Pixel. Isto é especialmente evidente em conteúdo multimédia codificado em HDR e Dolby Vision.

Potência e desempenho: a Apple continua a ser o rei, apesar das cifras

É hora de falar de potência, onde a Apple continua a fazer um excelente trabalho, apesar de contar com um processador da geração anterior. Segundo alguns testes da Antutu, o Apple A17 Pro, o único compatível com Apple Intelligence, oferece um desempenho cerca de 42% superior em comparação com o Google Tensor G3, uma diferença que deverá ser notável, sobretudo em jogos muito exigentes.

Curiosamente, o iPhone 15 Pro Max tem menos memória RAM que o Pixel 8 Pro: 8 GB em comparação com os 12 GB do modelo da Google. As opções de armazenamento são semelhantes, com 256, 512 GB e 1 TB no primeiro e 128, 256 e 512 GB no segundo.

No que diz respeito à conectividade, a única diferença notável entre o iPhone 15 e o Pixel 8 Pro é a conexão Wi-Fi, com suporte para Wi-Fi 7 no caso da Google, em comparação com a sexta iteração da Apple. As restantes conexões são, novamente, idênticas: NFC para pagamentos móveis, Bluetooth 5.3, 5G SA e NSA, suporte para eSIM, etc.

Para além do próprio conceito do sistema operativo, com iOS 17 e Android 15 à cabeça, o detalhe mais importante a destacar é que a Google prometeu atualizar este dispositivo durante pelo menos 7 anos. A esta cifra a Apple também costuma chegar nos seus modelos mais potentes.

Câmaras: dois titãs que se equiparam na luta, mas o Pixel destaca-se

Chegamos ao que talvez seja o ponto mais relevante nesta comparação entre o Pixel 8 Pro e o iPhone 15 Pro Max. O sobrenome deste último já nos dá uma boa pista do resultado da luta. Em primeiro lugar, a aposta da Google chega com três câmaras de 50, 48 e 48 megapíxeis, que oferecem números superiores ao conjunto da Apple, com três de 48, 12 e 12 megapíxeis.

Imagen detalle del módulo de las cámaras fotográficas del iPhone 15 Pro Max

Se nos concentrarmos no primeiro, encontramos uma configuração composta por uma lente grande angular que faz as vezes de macro e uma lente telefoto que oferece um nível de zoom ótico de cinco aumentos e é capaz de chegar até 30 em digital com uma definição invejável graças à inteligência artificial da empresa.

A proposta da Apple copia exatamente a configuração da Google, com lentes grande angular e teleobjetiva com o mesmo zoom de cinco aumentos. Em termos de qualidade fotográfica, ambos os terminais oferecem resultados impressionantes. No entanto, na gravação de vídeo, o vencedor indiscutível é o iPhone 15 Pro Max pela compatibilidade com formatos de alto alcance dinâmico e o trabalho de estabilização do sensor e do software.

Algo semelhante acontece com a câmara frontal, de 10,5 e 12 megapíxeis para os modelos da Google e da Apple. O facto de ser capaz de gravar em HDR com Dolby Vision em qualidade 4K a 60 FPS já nos dá razões suficientes para acreditar na superioridade do iPhone em relação ao Pixel.

Bateria e carregamento: que não te enganem as cifras

Se olharmos para a ficha técnica dos dois terminais, podemos ver que o Pixel 8 Pro conta com uma bateria de 5.050 mAh, em comparação com os 4.422 mAh do iPhone. Embora isto represente uma diferença de mais de 14%, a experiência dos utilizadores é bastante diferente, já que o modelo da Google sofre de alguma falta de otimização no consumo do dispositivo.

Dependendo do uso que dermos ao dispositivo, este poderá chegar ao final do dia sem grandes problemas. O iPhone 15, por sua vez, é capaz de prolongar esta autonomia até quase dois dias e meio graças à otimização do iOS.

No carregamento, encontramos valores semelhantes, com 45 e 27 W para os modelos da Google e da Apple, respetivamente. No entanto, dada a diferença de capacidade, ambos oferecem uma experiência não tão diferente entre si. A presença de carregamento sem fios em ambos os terminais também é outra boa notícia, com 23 e 15 W, respetivamente. O Pixel também pode carregar outros dispositivos graças ao carregamento inverso de até 4,5 W.

Conclusões: qual devo escolher, iPhone 15 Pro Max ou Pixel 8 Pro?

Após conhecer todas as diferenças entre o iPhone 15 Pro Max e o Pixel 8 Pro, é hora de tirar conclusões, que dependem em grande parte do preço. À data de publicação, podemos encontrar ambos por cerca de 1.319 e 783 euros, respetivamente, por isso a diferença é mínima. Qual merece a pena comprar em 2024? Depende.

De um modo geral, o iPhone 15 Pro Max é um telefone muito mais completo. A autonomia, por exemplo, a potência do processador, a gravação de vídeo ou todo o ecossistema que rodeia a marca são os quatro aspetos mais destacáveis do dispositivo. Mas se quisermos optar pelo iPhone 15 Pro Max, cuja análise podes ler no artigo citado, o melhor seria esperar pelo lançamento dos iPhone 16.

A pouco mais de dois meses da sua apresentação, veremos uma proposta ainda mais completa que pode superar a atual. Em qualquer caso, ambos são excelentes opções na sua faixa de preço. Talvez as perguntas que devemos fazer estejam relacionadas com o uso que vamos dar à câmara teleobjetiva do Pixel, as aplicações exclusivas do iPhone ou as redes sociais, onde a Apple ganha de longe pela otimização de aplicações como Instagram ou TikTok ao partilhar conteúdo.

Pela relação qualidade-preço, a proposta da Google é a vencedora. Mas se queremos o melhor dos melhores, teremos de passar pelo aro da Apple e pagar quase mais 500 euros. E se o Android nos chama acima de tudo, o Galaxy S24 Ultra será o terminal a escolher

post
smartphones-gps